Blog


« »

Ideologias na privada

Slavoj Žižek fala sobre ideologia, uma tradução livre:

E então eu comecei a pensar nas privadas da América, França e Alemanha. Elas constituem um triângulo semiótico perfeitamente correlato ao de Lévi-Strauss, então também temos um triângulo de excremento.

Agora, as privadas alemãs são construídas de tal forma que os excrementos caem sobre uma superfície no fundo e só depois são levadas por uma abertura na frente. Desse modo você se confronta diretamente com o excremento — e pode ver se tem vermes, etc. Este é um ritual alemão. As privadas francesas tem o sistema oposto: o buraco é maior e no fundo, então os excrementos podem cair diretamente no buraco e desaparecer imediatamente. A variação americana é um correlativo do “cozido” de Lévi-Strauss, combinando os elementos: o excremento permanece, mas ele flutua na água.

Eu li alguns livros sobre o assunto e cheguei à conclusão que cada nação acredita que seu sistema faz mais sentido. Mas, claramente, um sistema complexo está em jogo aqui. E se eu puder continuar com esse exemplo nauseabundo: amigos de Viena me disseram que nos círculos de estudantes de vanguarda os cortes dos pelos púbicos era estritamente codificado. Há o triângulo, o modo hippie new-age, onde tudo cresce em profusão; o modo yuppie, onde apenas uma pequena faixa fica visível; e o estilo punk com os pelos púbicos raspados e com brincos no clítoris, etc.

Sempre me fascino pelas ideologias por trás disso. E aqui está a resposta correta para Lyotard e os que dizem: “o fim da ideologia, ponto final”. Sim, mas no momento em que você dá a descarga da privada, lá está sua ideologia.

Um comentário

  1. br.br.  
    em 01/02/2010

  2. pois é, até o formato do vaso em que se senta é ideológico.
    Qual privada estás sentado agora?

    1F
    Responder

Deixe seu comentário

 Nome

 E-mail

 Site

[Nome e E-mail são campos obrigatório. O E-mail não será publicado.]